Início » Homilias » HOMILIA DO DOMINGO 28/05/2017, ANTERIOR A FESTA DE PENTECOSTES

HOMILIA DO DOMINGO 28/05/2017, ANTERIOR A FESTA DE PENTECOSTES

Anúncios

(+) Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, um só Deus Verdadeiro.

Que a Graça e a Paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja com todos vocês.

Prezadas irmãs e irmãos em Cristo, o Senhor mais uma vez nos permitiu estar reunidos diante de Seu altar, de onde emanam as Graças e as Bênçãos necessárias para nossa salvação, pois sobre Ele se faz presente verdadeiramente o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, o qual professamos sendo um só com Pai e o Espírito Santo e que, por Amor, se deu na cruz para remir nossos pecados.

Queridos filhos e filhas espirituais,

Neste santo dia do Senhor que antecede a Festa de Pentecostes, gostaria de refletir sobre a vocação de um santo que, durante essa semana, precisamente no próximo dia 01 de junho, será comemorado em nosso calendário: Mor Shemhun dzaite ou, numa tradução livre, são Simão dos azeites. Evidentemente, muitos de vocês nunca ouviram falar deste santo homem, que recebeu um nome tão curioso, mas estou certo que seu exemplo e testemunho cristão os fará refletir de maneira intensa sobre nossa caminhada rumo ao céu.

São Simão nasceu em Habsnan, no século VII, região que hoje pertence a Turquia. No ano 700 foi sagrado bispo de Harran, tendo já servido por muitos anos no Mosteiro de São Gabriel, em Tur Abdin. Foi responsável pela edificação de muitas igrejas, mosteiro e escolas, mas seu nome ficou marcado pelo plantio de 12 mil oliveiras que tinham como objetivo iluminar os mosteiros e igrejas da região, além das casas dos fiéis. Por isso é chamado de são Simão dos Azeites.

É interessante que, como bispo, são Simão tenha se preocupado no fornecimento de algo tão elementar. Muitas vezes, por nos considerarmos senhores de nossas vidas, deixamos de lado o que apelidamos de “pequenas coisas”, por nos considerarmos importantes demais para lidar com aquilo, e acabamos delegando ou terceirizando essas ditas “pequenas coisas” a outros ou, até pior, simplesmente deixamos de cultivá-las.

O fato é que, ao escolher cultivar algo tão básico, são Simão conseguiu garantir ao povo algo com o qual todas as outras coisa seriam mais difíceis (ou até impossíveis) caso esta não existisse: a luz. Em todas as igrejas, casas e mosteiros, a luz que irradiava sobre as atividades cotidianas de cada pessoa as fazia lembrar de seu bispo e, mesmo após sua alta celestial, o azeite oriundo daquelas oliveiras ainda inspirava memórias e histórias de um bispo que, mais do que plantar oliveiras, plantou sementes de luz.

Eis porque o exemplo de são Simão dos Azeites é tão interessante: nossa vida nunca pode deixar de ser um terreno fértil para o plantio daquilo que será luz para os outros. O Semeador, Jesus Cristo, “Luz da Luz”, com afirmamos no credo, é que faz de nossas vidas esse terreno fértil, do qual sairá o azeite que fará iluminar a vida de nosso próximo. É urgente então que deixemos nossos corações abertos para que Deus haja e cultive o melhor em nós.

É claro que, nas grandes coisas, nossas vidas podem ser iluminadas. Mas, normalmente, as grandes coisas são temporárias. As pequenas coisas, as coisas do dia a dia, da rotina, que nos seguem a vida toda, essas sim precisam de nossa atenção. Como é triste não receber um simples “bom dia” de um colega de trabalho, ou um filho não dizer ou ouvir um “eu te amo” de seus pais diariamente. Como é prejudicial a falta de uma oração antes das refeições em família, ou de um sinal da cruz ao passar diante de uma Igreja. Se os casais soubessem o quanto perdem ao deixar de dizer aos seus cônjuges o quanto os amam ou um simples “como você está bonito ou bonita hoje”, e como nós nos prejudicamos ao deixar de olhar nos olhos dos outros e contar uma boa história para quem amamos, ao invés de ficarmos cada um de olho em nossos celulares.

Muitos cristãos são displicentes quanto ao uso de suas palavras, não se importando em falar palavrões, mas sentindo vergonha de dizer o quanto alguém é importante em suas vidas. Muitos de nós choramos diante de telas de cinema e televisão, mas nos apressamos em fechar as janelas de nossos carros para alguém que nos pede ajuda no semáforo. Passamos horas de pé para assistir um show de um “ídolo”, mas reclamamos de ficamos alguns minutos de pé diante da Eucaristia, o milagre de Deus que se realiza todos os domingos na Igreja.

Filhos e filhas, pergunto a vocês: o que estamos cultivando? Qual luz surgirá de nossas ações?

Que são Simão dos Azeites nos inspire a cultivar aquilo que, por nosso batismo, fomos regados ao receber a remissão de nossos pecados pelo sacrifício da Cruz de Cristo. Sejamos semeadores de luz!

Que pela intercessão de são Simão dos Azeites, as bênçãos recebidas nessa Celebração Eucarística possam estender-se sobre suas famílias, seus trabalhos, seus amigos e colegas, planos e ações concretas, sendo vocês testemunhas de Deus em plena comunhão com Cristo e cheias do Espírito Santo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: